09 de fevereiro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
20/01/23 às 15h00 - Atualizado em 20/01/23 às 17h47

Zoonoses tem 12 animais para adoção, e um deles pode ser seu!

COMPARTILHAR

Quem tem interesse em adotar um bichinho de estimação pode aproveitar a oportunidade e iniciar o ano com um novo membro na família. A Gerência de Vigilância Ambiental de Zoonoses, da Secretaria de Saúde, está com sete cães aptos para adoção. São três machos e quatro fêmeas. Também há cinco gatos disponíveis, sendo dois machos e três fêmeas. Os bichinhos estão disponíveis para adoção e aguardam ansiosamente por um novo lar.

Os animais disponíveis para adoção já estão vacinados | Fotos: Sandro Araújo/Agência Saúde DF

“Os cães e gatos foram vacinados contra raiva. Além disso, os cães já realizaram exames para leishmaniose e foram tratados contra possíveis parasitas (pulgas e carrapatos). Todos os animais estão em excelentes condições para serem adotados”, informa o gerente de Zoonoses, Isaías Chianca.

Cinco gatos estão disponíveis na Zoonoses

Quem deseja adotar um bichinho deve comparecer à Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival), no Setor de Áreas Isoladas Norte (Sain), lote 4, estrada do Contorno Bosque, Noroeste. O horário de visitação é das 9h às 15h, de segunda a sexta-feira. Para adotar, é necessário apresentar documento de identificação com foto, comprovante de residência, ter acima de 18 anos e assinar um termo de responsabilidade se comprometendo a cuidar bem do animal.

“No momento da adoção, o interessado recebe orientações quanto à guarda responsável de animais domésticos e às medidas de prevenção e controle de doenças. Antes de ser doado, cada animal fica em observação por dez dias”, explica. Quem tiver interesse em castrar seu animal é só avisar na hora da adoção, pois existe uma parceria da Zoonoses com o Instituto Brasília Ambiental, que faz castração gratuitamente. É só ligar e agendar”, explica Isaías Chianca.

Dócil e brincalhona, a cachorrinha Vilma espera há oito meses por um novo lar

Vilma é uma das cadelas que estão para adoção. Ela tem 1 ano e meio e chegou na Zoonoses em maio do ano passado. Há oito meses aguarda ansiosamente por um lar que a acolha com muito amor e carinho, e vai retribuir com muito companheirismo e brincadeiras. A fêmea é dócil e serelepe.

Wagner chegou junto com Vilma no canil da Zoonoses. Os dois foram apreendidos no Parque Nacional devido ao risco que corriam estando junto com animais silvestres. Ele é mais quieto e arredio, mas não se esquiva quando recebe carinho. Além dos dois, têm ainda o Gigante, a Zara, o Zorro, a Liza e a Gardênia.

Para quem prefere os felinos, há cinco gatos disponíveis para adoção. Todos adultos e saudáveis. Juma está na Zoonoses há quase um ano. Ela chegou com três meses e até hoje não foi adotada. Um pouco desconfiada, depois de algum tempo se acostuma e ativa seu ronronar.

Controle de Zoonoses

Antes de ser colocado para adoção, cada animal fica em observação por dez dias

A Secretaria de Saúde não possui a competência de recolher animais abandonados. A Gerência de Controle de Zoonoses efetua o recolhimento de animais domésticos (cães e gatos) que possam oferecer risco à saúde da população, como disseminação de doenças.

“O recolhimento precisa de vínculo epidemiológico. Em casos de políticas de desocupação em que somos notificados, nós não recolhemos animais saudáveis. Só agimos em situações que podem causar risco à saúde pública”, acrescenta o gerente de Zoonoses.

Nos casos em que o animal apresenta comportamento agressivo e até mesmo tenha ocorrido o ataque, a Dival também faz o recolhimento do animal: basta ligar no número da Gerência de Zoonoses e informar o endereço da proximidade em que o animal está. O telefone é o 2017-1342.

Mapa do site Dúvidas frequentes