14 de junho

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
3/11/23 às 14h25 - Atualizado em 3/11/23 às 14h26

Crianças são premiadas em concurso de desenho do GDF

COMPARTILHAR

O Governo do Distrito Federal (GDF) realizou, nesta terça-feira (31), a premiação do Concurso de Desenho 2023, promovido para filhos e enteados dos servidores e empregados públicos do DF. A regulamentação do concurso foi oficializada por meio da Portaria n° 260, de 21 de agosto deste ano.

Esta edição teve como tema Meu cantinho preferido no Distrito Federal – Pontos turísticos e contou com a participação de mais de 600 crianças, que desenharam suas atrações turísticas favoritas da cidade.

A iniciativa é da Secretaria Executiva de Valorização e Qualidade de Vida (Sequali), vinculada à Secretaria de Fazenda (Sefaz), com o objetivo de reconhecer e valorizar os servidores, incentivando a criatividade e a expressão artística de seus filhos. O projeto também contou com o apoio da Secretaria de Turismo e da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio-DF).


A premiação do Concurso de Desenho 2023, promovido para filhos e enteados dos servidores e empregados públicos do DF, ocorreu nesta terça (31) | Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Foram premiadas 12 crianças com idades entre 5 e 12 anos. Elas também receberam tablets, seis doados pela Secretaria de Turismo e seis pela Fecomércio. Além disso, os desenhos serão estampados no calendário de 2024 do GDF.

O secretário-executivo de Valorização e Qualidade de Vida, Epitácio Júnior, afirmou que a qualidade de vida no trabalho tem que ser vista não só no serviço, mas também na família dos funcionários. “O concurso de desenho é uma medida que traz essa oportunidade de trazer a família do servidor para que participe de ações e promoções de qualidade de vida dentro do serviço público”, destacou.

O secretário de Fazenda, Itamar Feitosa, reforçou a ideia ao dizer que é necessário manter as pessoas motivadas, trabalhando essa questão desde cedo. “Principalmente depois da pandemia, descobrimos que não é só sobre dinheiro”, pontuou.


Esta edição teve como tema ‘Meu cantinho preferido no Distrito Federal – Pontos turísticos’ e contou com a participação de mais de 600 crianças, que desenharam suas atrações turísticas favoritas da cidade

Os professores das escolas foram os responsáveis pela seleção dos desenhos vencedores. Durante a premiação, a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, complementou a fala da secretária da Mulher, Giselle de Oliveira, que dissertou sobre muitas vezes a criança refletir o que está acontecendo na família por meio da arte. “A gente valoriza muito o desenho, porque é uma atividade que expressa o sentimento da criança, inclusive antecede a alfabetização e mostra a visão de mundo dela”, ressaltou Hélvia Paranaguá.

Os pequenos artistas


Isaac ficou em 1º lugar na faixa etária entre 7 e 8 anos. Ele é filho de Cristiano Cantuária, servidor da Secretaria de Justiça e Cidadania

De acordo com os pais dos participantes, o concurso é uma maneira significativa de apreciar o talento dos jovens, bem como enriquecer e valorizar o trabalho dos servidores por meio de seus filhos, além de enaltecer os pontos turísticos do DF.

Na faixa etária dos pequenos entre 5 e 6 anos, o filho da servidora do Departamento de Trânsito (Detran-DF) Rosana Assis de Almeida ficou em 1º lugar. Pedro de Almeida Capucci, 6, reproduziu uma cena da esquadrilha da fumaça atrás do Congresso Nacional, ponto escolhido para o desenho. A mãe conta que ele fez a obra após se encantar no desfile de 7 de Setembro deste ano. Rosana avaliou o impacto do concurso para os pais: “O servidor público precisa muito de atenção e carinho. A gente rala pra fazer a administração pública funcionar e esse tipo de projeto é importante tanto pro servidor quanto pras crianças, destacando nosso filho que é nosso tesouro”.

Outro pequeno que manifestou esse dom artístico desde pequenininho foi o Isaac, 7, que ficou em 1º lugar na faixa etária entre 7 e 8 anos. Ele retratou a Praça dos Cristais, um lugar que gosta muito de ir e se sente confortável. Segundo os pais, ele demonstra uma admiração por pedras preciosas. “Ficamos muito felizes, porque foi um dos primeiros concursos de desenho que ele participou. Engaja toda a família e a gente mostra a importância do desenho e da cultura pros nossos filhos. Além disso, traz a importância de estar representando os monumentos que existem na nossa cidade”, afirmou o pai do garoto, Cristiano Cantuária, servidor da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus).

A servidora da Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) Luciana Dangelo teve dois filhos premiados no concurso. Vitória, 8, ficou em 2º lugar entre as crianças de 9 e 10 anos, enquanto seu filho Jeremias, 11, ficou em 3º na faixa entre 11 e 12 anos. Por ser incentivada pela família a fazer coisas manuais desde que tinha a idade de Vitória, Luciana sempre introduziu o mundo da arte aos filhos, fazendo parte do entretenimento deles estar no ateliê junto à mãe. “É bacana essa iniciativa do GDF, abre o espaço no serviço público para interagir com a família e incentiva a cultura no dia a dia. A qualidade de vida está implícita nisso”, observou.

O 1º lugar da faixa entre 11 e 12 anos ficou para Tiago Borges, 11, filho do servidor da Sefaz Silvio Cesar Borges. Tiago desenhou a ponte JK, atraído pelas diferentes perspectivas que a estrutura proporciona, delineando uma visão por baixo da estrutura. “Quanto mais o ser humano estiver voltado para arte, menos ele estará pensando em coisas ruins. Nem todas as crianças têm a oportunidade de ter aulas de desenho, então quantos talentos não são desperdiçados?”, comenta Silvio, ressaltando a importância da visibilidade destacada pelo concurso do GDF.

A secretária-executiva de Turismo, Karina Câmara, enfatizou que as crianças também aprendem mais sobre Brasília desenhando, além de engrandecer o turismo cívico da cidade. “Essa é a capital onde temos que nos orgulhar. Cada cantinho da cidade é um museu vivo, a céu aberto”, acentuou.

Mapa do site Dúvidas frequentes