16 de junho

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
28/07/23 às 10h30 - Atualizado em 28/07/23 às 10h30

Quadra 5 do Setor Comercial Sul recebe mais de R$ 7 milhões em obras

COMPARTILHAR

As obras de reforma na Quadra 5 do Setor Comercial Sul (SCS) vão garantir mais segurança, conforto e acessibilidade para as 150 mil pessoas que circulam diariamente pela região. O Governo do Distrito Federal (GDF) investe cerca de R$ 7,2 milhões para reurbanização completa no local.


Obras vão assegurar mais conforto, segurança e acessibilidade na Quadra 5 do Setor Comercial Sul | Fotos: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

A Quadra 5 do Setor Comercial Sul tem uma área total de 38 mil m², que será readequada de acordo com projeto elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh). Assim como foi feito nas reformas da W3 Sul, do Setor de Rádio e TV Sul e do Setor Hospitalar Sul, o planejamento é a obra no SCS seguir os mesmos padrões.

“A Quadra 5 terá novas calçadas, bancos e outros mobiliários urbanos. Vai ser feita uma reurbanização geral. A ideia é readequar a quadra para acessibilidade. Vamos colocar corrimão e itens de acessibilidade nas rampas e instalar piso tátil, entre outras ações”, explicou o executor de contrato da obra da Quadra 5, Carlos Vieira.


“Essa obra foi um presente do GDF para nós, comerciantes”, afirma Abraão Farias, que trabalha no SCS há 28 anos

As equipes trabalham também na execução do piso Fulget — superfície porosa e áspera, que atribui uma característica antiderrapante indicada para áreas externas, como calçamentos. Já a Praça do Artista, localizada no coração da Quadra 5, está em fase final, com a instalação do piso e do mobiliário previsto para o local.

O comerciante Abraão Farias, 39 anos, trabalha no SCS há 28 anos. Para ele, a expectativa é grande para que a obra seja concluída. “Era necessário acontecer essa reforma aqui. A estrutura estava muito desgastada e essa obra foi um presente do GDF para nós, comerciantes”, revelou.

Já Rangel Borges, de 27 anos, é uma das 150 mil pessoas que circulam pelo local diariamente. Ele trabalha como advogado no SCS e comenta que era necessária a intervenção do governo. “É uma obra muito bem-vinda. Aqui tem muita movimentação de pessoas e, como toda obra, causa transtornos, mas confesso que está sendo bem rápido. Para a gente que circula aqui, vai ser bom”, afirmou.

Ampliação das atividades

Em maio deste ano, a vice-governadora Celina Leão assinou a lei que amplia o número de atividades no SCS. Com a medida, 300 novas atividades comerciais foram regulamentadas, como faculdades, creches e instituições de educação de nível técnico.

A iniciativa foi elaborada pela Seduh e era uma demanda antiga do comércio da região, onde os empresários tinham interesse em ocupar os espaços vazios e não conseguiam por não executarem atividades regulamentadas na lei anterior. Com o novo documento, as empresas instaladas no SCS puderam regularizar suas atividades, além de atrair outros empresários, gerando mais emprego, renda e segurança.

Mapa do site Dúvidas frequentes