16 de junho

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
22/06/23 às 10h52 - Atualizado em 27/06/23 às 12h36

Começa a 3ª etapa do RenovaDF

COMPARTILHAR

Tudo pronto para o início de mais uma etapa do RenovaDF. O curso do Governo do Distrito Federal (GDF) que capacita auxiliares em manutenção chega ao seu 3º ciclo 2023. Com 2.653 inscritos, o programa foi lançado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedet) nesta quarta-feira (21), no Ginásio de Esportes do Cruzeiro. Entre os participantes, há pessoas em situação de rua, imigrantes e reeducandos do sistema penal.

    
O 3º ciclo de 2023 do RenovaDF teve 2.653 inscritos: lançamento ocorreu nesta quarta-feira (21) | Fotos: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

‌O RenovaDF ensina noções básicas de carpintaria, jardinagem, serralheria e hidráulica, entre outras especialidades. Enquanto se qualificam, os alunos recuperam espaços públicos da cidade, como praças, parquinhos, quadras poliesportivas, campos sintéticos de futebol, vilas olímpicas e viadutos. Mais de 1.200 equipamentos ganharam uma cara nova pelas mãos dos alunos do programa, que já passou por 14 cidades do DF.

‌“Contando com este novo ciclo, teremos mais de 4.000 pessoas nas ruas, aprendendo com o RenovaDF”, informou o secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo. “É um programa que traz muita alegria para as cidades, porque as pessoas veem as melhorias acontecerem na porta da casa delas, em equipamentos públicos que são utilizados no dia a dia da comunidade”, completou.


José Humberto Pires de Araújo, secretário de Governo: “É um programa que traz muita alegria para as cidades, porque as pessoas veem as melhorias acontecerem na porta da casa delas, em equipamentos públicos que são utilizados no dia a dia da comunidade”

‌As aulas do RenovaDF são aplicadas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Distrito Federal (Senai) em quatro horas diárias, durante três meses. Os alunos recebem kit de uniforme completo, com camiseta, bota, capa de chuva, garrafa d’água, boné e equipamento de proteção individual. O programa também fornece lanche e bolsa no valor de um salário mínimo, além de auxílio transporte e seguro contra acidentes pessoais.


Thales Mendes, secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda: “O critério de escolha desses alunos, feita de forma eletrônica, é o grau de vulnerabilidade social. Aqueles que estão em situação mais complicada são priorizados”

‌“Qualquer pessoa, de qualquer idade, pode se inscrever no RenovaDF. Basta entrar no site da Sedet e fazer seu cadastro”, afirmou o titular da pasta, Thales Mendes. “O critério de escolha desses alunos, feita de forma eletrônica, é o grau de vulnerabilidade social. Aqueles que estão em situação mais complicada são priorizados”. O secretário ressaltou que, atualmente, 60% dos aprendizes do programa são mulheres.

Inclusão social

Desde o 5º ciclo de 2022, o curso reserva pelo menos 100 vagas para pessoas em vulnerabilidade social – nesta etapa, 163 alunos estão nessa situação. Todos recebem acompanhamento da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), seja via Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), seja por meio do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop).

‌Segundo a secretária de Desenvolvimento Social, Ana Paula Marra, participar do RenovaDF evita que pessoas mais vulneráveis se tornem dependentes dos programas sociais oferecidos pelo governo. “Desenvolvimento social e desenvolvimento econômico precisam caminhar juntos para que a gente possa desenvolver a autonomia de cada família”, apontou.


Waldivino Ferreira, 61 anos, se inscreveu no 3º ciclo do RenovaDF: “Quero aprender uma profissão nova. Acredito que, sendo qualificado, a gente consegue emprego. E minha ideia é aprender cada vez mais, para seguir em uma nova carreira”

‌A chance de recuperar a independência financeira foi o que motivou Waldivino Ferreira a se inscrever no programa. Aos 61 anos, o morador de Brazlândia vinha enfrentando dificuldade para encontrar emprego, depois de ter fechado as portas de um pequeno negócio que tocava.

‌“Fiquei sabendo do RenovaDF na agência do trabalhador. Fiz o cadastro pela internet e fui chamado”, contou Waldivino. “Quero aprender uma profissão nova. Acredito que, sendo qualificado, a gente consegue emprego. E minha ideia é aprender cada vez mais, para seguir em uma nova carreira”.

 

Mapa do site Dúvidas frequentes