01 de junho

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
23/05/23 às 11h24 - Atualizado em 23/05/23 às 11h26

Centrais de emergência 190 e 193 iniciam atendimento em Libras

COMPARTILHAR

Para garantir acessibilidade nos serviços públicos, o Governo do Distrito Federal (GDF) incluiu nas centrais de atendimento de emergência 190, da Polícia Militar, e 193, do Corpo de Bombeiros Militar, o atendimento na Língua Brasileira de Sinais (Libras) para as pessoas com deficiência auditiva e ou/de fala.


Centro de Operações do Corpo de Bombeiros Militar atua integrado com atendimento inclusivo | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Para o secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar, a medida está promovendo a inclusão: “A acessibilidade em Libras nos canais de atendimento de emergência é essencial para a inclusão da população. Essa era uma demanda, e nos debruçamos em busca do melhor caminho para acesso do cidadão a esses serviços públicos”.

De acordo com o subchefe do Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), major Márcio Silva, o serviço é acessado por meio dos sites institucionais das corporações e totalmente integrado com a Central 156. “Foi feito um fluxo ajustado e acertado entre as duas centrais”, conta. “Os atendentes do 156 agem como intérpretes nesse atendimento, são a nossa ponte entre o cidadão e os operadores da PMDF”.

Os atendentes intérpretes da Central de Atendimento ao Cidadão participaram de um treinamento com a equipe da PMDF. “Eles presenciaram a complexidade e importância das informações que precisam coletar das pessoas”, explica o coordenador da Central de Relacionamento do GDF, Joran Freire. “Além disso, sabem que, como são serviços de urgência, requerem mais atenção, empatia, pois a pessoa pode estar em situação de risco”.

O serviço pode ser acessado no site da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros – ambos possuem o ícone do atendimento em Libras. Basta clicar na imagem: após um cadastro rápido, começa a videochamada. Um profissional da Central de Atendimento ao Cidadão do DF (156) aciona o 190 ou 193 e fala com um atendente das corporações ao mesmo tempo em que registra a ocorrência, intermediando a chamada. O atendimento funciona 24h, todos os dias da semana.

Para acessar os serviços do Corpo de Bombeiros do DF (CBMDF), o processo e a integração entre as equipes funcionam da mesma forma. “Estamos nos adequando a esse processo, que vai facilitar o acesso aos serviços dos bombeiros para esse público”, enfatiza o capitão do CBMDF, Reginaldo Machado. “O nosso protocolo de atendimento se manterá o mesmo, padronizado internacionalmente. Temos oito minutos para atender as ocorrências, desde o momento do registro dela em sistema na Central até a chegada dos socorristas no local demandado”. 

Atendimento em Libras

De acordo com Joran Freire, o suporte já está disponível em outros quatro canais de atendimento do Governo: Central do Cidadão (156), Ouvidoria (162), Disque Saúde (160) e Procon (151). A assistência às pessoas com deficiência é feita por meio dos sites desses órgãos. 

“Hoje, recebemos entre 400 a 500 chamadas por mês para esses serviços”, aponta o coordenador da Central de Relacionamento do GDF. “Em breve, vamos oferecer o atendimento em Libras nas centrais do Detran e incluir novos serviços para ampliar ainda mais a acessibilidade e a inclusão nos canais de atendimento do governo.”


Arte: Agência Brasília

Mapa do site Dúvidas frequentes