01 de junho

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
10/03/23 às 14h26 - Atualizado em 10/03/23 às 14h30

Inaugurada a ampliação do Batalhão de Polícia da Esplanada dos Ministérios

COMPARTILHAR

A governadora em exercício do DF, Celina Leão, inaugurou, nesta quinta-feira (9), a ampliação do 6º Batalhão da Polícia Militar (BPM), que atende a Esplanada dos Ministérios. Conhecido como Batalhão Esplanada, a unidade também foi rebatizada por meio de decreto e passa a se chamar Batalhão dos Poderes. Uma obra feita em tempo recorde pela Novacap, com 40 dias de serviços no local. Quinhentos e quinze policiais trabalharão na unidade e serão responsáveis pela segurança da área dos ministérios e da Praça dos Três Poderes.

“É uma realização entregar uma obra como essa, feita pela Novacap com muita força de vontade, com dedicação, para entregá-la tão rapidamente. Um espaço para que possamos garantir uma pronta

resposta à nossa democracia, aos três poderes, com um efetivo de mais de 500 policiais”, destacou Celina Leão.

“Essa é uma área cedida pela Câmara dos Deputados para ampliar o atual batalhão. Mas, futuramente, teremos um novo quartel com mais de 10 mil m² em um novo espaço”, acrescentou. A futura sede será em um terreno nas proximidades do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI). Mas ainda depende de projeto executivo e licitação da obra.

A comitiva, incluindo o presidente da Novacap, Fernando Leite, o secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar, entre outras autoridades, conheceu as instalações após a cerimônia. Segundo Leite, a missão dada pela gestora em exercício foi colocada como prioridade pela companhia. “Fomos convocadas pela governadora em exercício e imediatamente foi feito projeto, usamos uma técnica construtiva com materiais de fácil aquisição e de baixo custo. E atendendo uma demanda de 100% do que foi pedido pela PM”, explicou. “Para o que existia antes, foi uma evolução enorme, sem dúvida”, disse.

O 6º BPM também dobrou seu efetivo para aprimorar os serviços. Anteriormente, contava com 238 policiais. Agora, recebeu mais 277 militares que acabaram de concluir o último curso de formação de Praças da Polícia Militar. “Compreendemos a indignação que tomou conta de toda a sociedade brasileira após os episódios do dia 8 de janeiro. Mas estamos muito preparados para garantir a segurança da Esplanada”, afirmou Sandro Avelar. “Algo como o acontecido em 8 de janeiro jamais se repetirá no DF”, salientou.

https://www.youtube.com/watch?v=QOuQagXdTSY

De acordo com a tenente-coronel Kelly Cezário, comandante do 6º BPM, o novo batalhão dará muito mais condições de trabalho e espaço para as atividades policiais. “Com mais efetivo, com espaço amplo para nossas viaturas, teremos um grupamento de pronto-emprego mais robusto para poder fazer frente aos desafios que a gente encontra frente às manifestações e na segurança desta área central”, pontuou.

Autoridades como os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, da Câmara Legislativa, Wellington Luiz, e o secretário executivo do Ministério da Justiça e responsável pela intervenção na segurança do DF, Ricardo Cappelli, também estiveram presentes.

Nova estrutura

As obras consistem na expansão da sede original existente no local, já bastante defasada. Em pouco mais de um mês, a Novacap concluiu uma nova área de 580 metros quadrados construída, que inclui refeitório com capacidade para 80 pessoas, dois dormitórios, novos vestiários masculino e feminino, área administrativa e estacionamento para 38 viaturas e 18 motos. A antiga academia, que ocupa o prédio antigo, foi toda reestruturada.

Acessibilidade

Na solenidade, Celina Leão assinou também a ordem de serviço para a construção de rotas acessíveis nas calçadas da Esplanada dos Ministérios. A obra estenderá em cerca de 6 km as calçadas das vias do local, começando na Rodoviária do Plano Piloto. A obra já foi licitada e tem previsão de investimento de R$ 7 milhões.

Rafael Secunho, da Agência Brasília / Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Mapa do site Dúvidas frequentes