09 de fevereiro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
12/01/23 às 16h32 - Atualizado em 16/01/23 às 16h33

Projeto ensina capoeira, danças e percussão a pessoas de seis a 60 anos

COMPARTILHAR

Prossegue até maio a segunda etapa do projeto Ciranda Cultural, da Casa de Cultura Telar, elaborado em parceria com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec). Esta fase conta com recursos de R$ 400 mil, originários de emenda parlamentar da deputada Arlete Sampaio.

“O objetivo dos cursos é melhorar a autoestima das pessoas”Camila Palatucci, responsável pelo projeto Ciranda Cultural

São oferecidas oficinas gratuitas de capoeira, maculelê, danças, percussão, contação de histórias e artesanato. As atividades contemplam as regiões administrativas do Plano Piloto, Sobradinho e Sobradinho II, Taguatinga, Estrutural, Planaltina e Ceilândia. 

Maior parte do público envolvido é de crianças, mas oficinas também são abertas a jovens e adultos | Foto: Divulgação/Priscila do Carmo

As oficinas começaram em agosto de 2022, mas são aceitas inscrições durante todo o período de duração dos cursos. “Como as oficinas são feitas em locais abertos ou em grandes espaços ou locais abertos, não há limite de participação”, explica a responsável pelo projeto, Camila Palatucci.  As turmas, cada uma com 20 alunos, reúnem aprendizes de seis a 60 anos.

“O objetivo dos cursos é melhorar a autoestima das pessoas. A maior parte do público é de crianças. Nesta edição tivemos dificuldade em alcançar os jovens. Estamos pensando em uma forma para alcançá-los na próxima etapa”.

A iniciativa tem como fundamento criar alternativas de lazer e atividade física para as pessoas de comunidades em situação de vulnerabilidade social. Os interessados em participar do Ciranda Cultural podem fazer a inscrição nos próprios locais onde são ministradas as aulas. Informações podem ser obtidas pelo telefone (61) 98181-8113 ou pelo Instagram @casadeculturatelar.

Confira, abaixo, as oficinas disponíveis. 

Oficina de percussão
→Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (Cose) – Setor L Norte, QNL 7 (Paradão, Taguatinga. Aulas aos sábados, das 9h às 11h, com as professoras Mayara Gabriela e Lili Gaspar.

Oficina de dança negra contemporânea
→Centro de Dança de Brasília – Setor de Autarquias Norte. Aulas às terças e quintas, das 20h às 21h, com o professor Júlio César Pereira.

Oficina de dança de matrizes africanas – Orixás
→Núcleo Rural Sítios Agrovale – Chácara 04, Planaltina/ DF. Aulas às segundas, 19h30 às 21h30, com as professoras Sueli Gama (Mãe Sueli) e Cleideomar Reis.

Oficina de capoeira Angola
→Associação de Moradores da Vila Basevi – Agrovila Basevi, Núcleo Rural Lago Oeste, Sobradinho II. Aulas às segundas e quartas, das 19h às 20h, com o professor Luiz Cláudio de Oliveira França (Minhoca).

Oficina de maculelê
→Associação de Moradores da Vila Basevi – Agrovila Basevi, Núcleo Rural Lago Oeste, Sobradinho II. Aulas às segundas e quartas, das 20h às 21h, com o professor Pedro Henrique da Silva Pires.

Oficina de contação de histórias
→Quadra 2, Conjunto C 8, Casa 22, Sobradinho. Aulas aos sábados, das 9h às 11h, com a professora Marluce Franklin.

Oficina de artesanato
→Praça central da Vila Basevi – Agrovila Basevi – AR 02, Núcleo Rural Lago Oeste, Sobradinho II. Aulas às segundas-feiras, das 15h30 às 17:30h, com a professora Karine Medeiros.

Oficina de contação de histórias
→Praça central da Vila Basevi – Agrovila Basevi – AR 02,  Núcleo Rural Lago Oeste, Sobradinho II . Aulas às segundas, das 8h30 às 10h30, com o professor Alamôr da Silva.

Oficina de artesanato – Bambolê e técnicas de uso
→Academia Eagle Fighting Center – QNJ 16, Lote 28. fundos, Taguatinga. Aulas aos sábados, das 13h30 às 15h30, com a professora Larissa Gaspar.

Fonte: Agência Brasília

Mapa do site Dúvidas frequentes