03 de dezembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
12/09/19 às 11h38 - Atualizado em 13/09/19 às 18h04

Administração e Sejus delineiam parceria sobre População em Situação de Rua

COMPARTILHAR

Nessa quarta-feira, 11/9, a Administração do Plano Piloto recebeu Juvenal Araújo Júnior, Subsecretário da Subsecretaria de Políticas de Direitos Humanos e de Igualdade Racial (SUBDHIR), e representantes da Rede de Redução de Danos e de Profissionais do Sexo, Tulipas do Cerrado, para debater ações conjuntas para a população em situação de rua no Plano Piloto.

A coordenadora da Codes, Maria Fernanda Cortes, explicou que a reunião de trabalho foi um primeiro passo para iniciar o diálogo com outros órgãos do GDF para que a atuação seja mais efetiva. “Queremos criar um grupo de trabalho para pensar em soluções conjuntas, porque tem sido uma questão muito presente na realidade do Plano Piloto e precisamos dar uma resposta à comunidade”, disse. Ela explicou que o papel da Administração nesse assunto é servir de ponte entre a sociedade civil e os órgãos finalísticos do GDF para o tema.

Juvenal Araújo Júnior, Subsecretário da Subsecretaria de Políticas de Direitos Humanos e de Igualdade Racial (SUBDHIR), explicou que a falta de dados estatísticos dificulta a incidência do poder público. “Não há como trabalhar políticas públicas sem diagnóstico”, pontuou.

Anna Tulie Araújo, Diretora Executiva da ULTRA, que é parceira na execução do projeto, ressalta a importância em compreender que a população em situação de rua também faz parte da comunidade. Segundo Anna, articular o trabalho da sociedade civil com a Administração e o GDF traz a possibilidade de sensibilizar a comunidade sobre a responsabilidade social, reduzindo as experiências negativas nesse contexto. “Estamos dispostas a colaborar com a qualificação dos dados coletados para embasar as decisões do poder público”.

Bianca Campos, psicóloga da Rede de Redutoras de Danos e Profissionais do Sexo “Tulipas do Cerrado”, e coordenadora geral do projeto “Semeando Saúde: Educação e cuidado em saúde sexual e reprodutiva” introduziu o trabalho desenvolvido pela organização e apresentou o projeto, que tem como objetivo uma campanha para a difusão de informações e educação em redução de danos, saúde sexual e reprodutiva e direitos da população em situação de rua e trabalhadoras sexuais. O projeto conta com apoio do Fundo Posithivo, da União Libertaria de Pessoas Trans e Travestis (ULTRA) e da diversifica! – Sociedade Diversa.

Para a coordenadora de Políticas LGBT da Sejus, Paula Benett, que participou da reunião, a população em situação de rua tem várias especificidades ainda não mapeadas. “Tem as pessoas negras que sofrem racismo, tem as mulheres travestis, tem a questão do acesso à saúde, à moradia e ao trabalho”, disse.

Como encaminhamentos, ficou definido que a Rede Tulipas enviará nota conceitual sobre a situação da população de rua no Distrito Federal que servirá de documento-base para a convocação do grupo de trabalho para levantamento e fluxo de divulgação de dados sobre essa população e criação de agenda pública para debate das principais demandas sobre a temática. Ainda foi debatida a possibilidade de criação de um termo de cooperação técnica para viabilizar esse levantamento de dados de forma conjunta.

Texto: Ramíla Moura/  ASCOM – Administração do Plano Piloto

Fotos:  Ramíla Moura com edição de Emanuelle Sena

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros